Facebook
arte-clima-guanhaes

Municípios se unem para definir políticas de Defesa Civil

defesa publicoRepresentantes de 20 cidades da região estão reunidos desde o início da manhã desta quinta-feira, dia 13, em Guanhães, na 2ª Conferência Intermunicipal de Proteção e Defesa Civil para discutir, propor e elaborar diretrizes para a Política Nacional de Defesa Civil. Durante o encontro, também serão eleitos delegados para participarem da Conferência Estadual, para onde as propostas serão enviadas.

A abertura do evento, que está sendo realizado pela Ambas e do CBH - Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Suaçuí, com o apoio da Prefeitura de Guanhães e Câmara Municipal de Vereadores, contou com o palestrante Gilson de Souza, membro do Condec – Conselho Municipal de Defesa Civil do município de Governador Valadares (MG), do secretário municipal de infraestrutura Urbana, Alysson de Miranda, que, na oportunidade, representou o prefeito de Guanhães, do presidente da Câmara, Nivaldo dos Santos, do presidente do CBH-Suaçuí, Edson Paiva, do Capitão Gilberto, sub-comandante da Polícia Militar, do diretor de Defesa Civil de Guanhães, Evelton Pereira da Silva, entre outras autoridades.

Para a definição das propostas, os participantes foram divididos em quatro grupos, chamados de eixos temáticos, que são: “Gestão integrada de riscos e respostas a desastres”, “Integração de Políticas Públicas relacionadas à Proteção e à Defesa Civil”, “Gestão do Conhecimento em proteção e Defesa Civil” e “Mobilização e Promoção de uma resposta de Proteção e Defesa Civil na busca de cidades resilientes”.

defesa gilsonDe acordo com o palestrante Gilson de Souza, cidade resiliente é aquela que tem a capacidade de resistir, absorver e se recuperar de forma eficiente dos efeitos de um desastre e de maneira organizada prevenir que vidas e bens sejam perdidos. “Seria uma cidade modelo”, destacou Souza, observando que o estado de Minas Gerais, infelizmente, ainda não possui uma cidade modelo com as características de uma cidade resiliense. “É um desafio, por isso precisamos planejar ações concretas a partir da nossa realidade para que não sejamos pegos de surpresa diante de imprevistos como enchentes ou outros desastres.

Fotos: Luciane Goebel/ASCOM Prefeitura de Guanhães

 fotos defesacivil