Facebook
arte-clima-guanhaes

Prefeitura discute direitos da criança e do adolescente

DSC05597A prefeitura de Guanhães, por meio da secretaria de Assistência Social, reuniu-se com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), com representantes do Conselho Eficaz e com o Instituto Cenibra na última quarta-feira, 15, para uma visita de monitoramento da rede de atendimento à crianças e adolescentes do município.

 

Durante o encontro, um levantamento detalhado para conhecer a implantação da estrutura e condições de funcionamento do CMDCA e Conselho Tutelar foi feito. A partir desse primeiro contato, um relatório será produzido de acordo com os dados obtidos e um livro com o desempenho de Guanhães e região será publicado.

 

(Foto: Vander Andrade)

Prefeitura promove encontro para debater direitos da mulher

DSC05591Na última terça-feira, dia 13, várias lideranças estiveram reunidas na câmara municipal de Guanhães para debater os direitos da mulher. O encontro, promovido pela secretaria municipal de Assistência Social, por meio do Centro de Refêrencia Especializado de Assistência Social (Creas), teve como objetivo unificar a assistência às mulheres vítimas de violência e contou com quatro palestras que abordaram como aperfeiçoar a proteção à mulher vítima de algum tipo de agressão.

 

A secretária de Assistência Social, Darly Ferreira, comandou os trabalhos e destacou a importância do evento. “Foi um encontro esclarecedor, onde aprendemos muito. Agora todos nós temos uma mesma forma de pensar e a abordagem em Guanhães fica uniforme e mais abrangente”, comentou Darli.

 

Além da secretária, estiveram presentes os vereadores Nivaldo dos Santos, Elisângela Padilha Sette Nunes de Lima e Luiza Amélia Barbosa Simões, a vice-prefeita Mary Celeste de Miranda Soares, além do juiz da 1ª Vara da Comarca de Guanhães, Dr. Leonardo Guimarães Moreira e a delegada da mulher, Dra. Alexandra Gonçalves de Oliveira. Todos puderam dividir experiências com os demais participantes, entre psicólogos, profissionais da área de saúde e sociedade civil, todos engajados a defenderem os direitos da mulher. De acordo com dados divulgados no seminário, a cada cinco minutos uma mulher é agredida no mundo e, a cada duas horas, um homicídio é registrado. 

 

(Foto: Ascom/Guanhães)

Guanhães intensifica luta contra abuso sexual

palestra abuso Marcando o início da campanha nacional de luta contra o abuso e  exploração sexual de crianças e adolescentes, jovens de 13 a 16 anos de  Guanhães estão recebendo orientações sobre as formas de abordagens  desse tipo de crime. Com o tema já conhecido, “Faça Bonito. Proteja  nossas Crianças e Adolescentes”, palestras e caminhadas ocorrem até o  final de maio.

 A coordenadora do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), Marcela  Penna, abordou, durante uma palestra para adolescentes, as redes socais  e incentivou a denúncia. “Pedófilos usam o facebook para se aproximarem  de crianças, eles são simpáticos e tentam iludir a vítima de várias  formas”, comentou Marcela.

Os estudantes assistiram à palestra com os olhares atentos. “Eles têm várias dúvidas, sempre referente às redes sociais, eles até exemplificam  casos bem próximo. O mais pertinente são os abusos dentro de casa,”  explicou a coordenadora.

 “Presentes caros, balas, bombons, viagens, promessa de vida fácil e rica  são utilizados como moeda de troca,” exemplificou Marcela. A criança vítima ou alguém que tenha conhecimento deste tipo de crime deve denunciar imediatamente para a polícia (190) ou procurar ajuda de um professor (ou adulto).

O abuso sexual ocorre de várias formas: um jogo de sedução, ou até mesmo o ato sexual, em que o agente abusador já tem experiência, e visa a satisfação pessoal. Estas práticas geralmente são impostas às crianças ou adolescentes, por meio de violência física, ameaças, ou em alguns casos, induzindo-as, convencendo-as.  

Grupos do CRAS visitam aldeia indígena do Candonga

a indios5Para marcar o Dia do Índio, o CRAS – Centro de Referência de Assistência Social, com o apoio do IEF – Instituto Estadual de Florestas, promoveu um encontro entre 47 adolescentes e 35 crianças com as cinco famílias da etnia Pataxó que, há quatro anos, vivem na aldeia Candonga, no Parque Estadual Serra da Candonga, em Guanhães. Uma das visitas foi realizada na manhã desta terça-feira, 15, e outra nesta quarta-feira, 16. O objetivo foi proporcionar aos grupos um maior contato com a cultura indígena.

Ao chegarem à aldeia, os grupos foram recepcionados pelo patriarca Marueira, pai do cacique Pathohã. Receberam algumas informações sobre o conjunto arquitetônico do Candonga, patrimônio histórico e cultural do município, onde outrora foi local de exploração de ouro por ingleses. Em seguida, se deslocaram para o centenário jabuticabal, onde conheceram o artesanato e algumas danças dos indígenas.

Todos ficaram encantados com o modo de vida dos pataxós. “Eles vivem na maior simplicidade”, impressionou-se a estudante Flávia Correia, 11 anos. “Eu só tinha visto índios na televisão”, contou Wender do Nascimento, de seis anos. “Eu adorei as danças e as músicas deles”, disse Samuel José, 12 anos. “Os nomes deles são tão diferentes. Muito legal!”, disse Joyceara Ferreira, 12 anos.

Os Pataxó também gostaram da visita e apoiaram a ideia. “Tem gente que castiga o índio, mas também tem gente que apoia”, a-indios2destacou o patriarca Marueira, 71 anos. Mesmo sabendo que o índio tem seus direitos assegurados, ele destaca que ainda é preciso lutar. “Nós somos os legítimos donos das terras desse país. Justiça nenhuma pode tirar o índio da terra”, ressaltou, confiante de que a permanência de seus descendentes na aldeia Candonga também não será afetada. “Eu tenho essa garantia de que ninguém vai nos tirar daqui”.

Brasil Sorridente

Esta semana, uma unidade móvel do programa Brasil Sorridente, com uma equipe da Secretaria Especial de Saúde Indígena composta por um dentista, um auxiliar e um motorista, está na aldeia Candonga para tratar da saúde bucal dos 22 indígenas. A visita é feita mensalmente.

brasil sorridente2 brasil sorridente01    

 

 

Fotos: Luciane Goebel/ASCOM 

 

Veja mais fotos na fan page da Prefeitura de Guanhães no facebook

  

indios pataxó

 

Primeira-dama reassume Secretaria de Assistência Social

darli1A primeira-dama Darli Francisca Barroso Pereira reassumirá a Secretaria Municipal de Assistência Social. Ela recebeu as boas-vindas no final da tarde desta terça-feira, dia 18, da equipe da Secretaria, do prefeito Ladinho, da vice-prefeita Doutora Mary, do secretário de Cultura e Turismo, Adriano de Oliveira, entre outros servidores da Prefeitura.

darli2

CRAS promove palestra de otimismo a mulheres

cras palestraEm comemoração ao Dia Internacional da Mulher, o CRAS – Centro de Referência de Assistência Social, realizou na última terça-feira, dia 11, às 15 horas, uma palestra para mulheres, levando uma mensagem de otimismo e fé. “É preciso ter fé em si mesma, fé na vida, fé em Deus”, ressaltou o psicólogo Leônio Tomaz.

Ao término da palestra, a coordenadora do CRAS, Letícia Lélis, entregou lembrancinhas às participantes e uma mensagem intitulada “O milho de pipoca”, fábula que fala da transformação que muitas pessoas precisam passar para vencer os obstáculos da vida.

 

Pipoca

Mensagem “O Milho de pipoca”

Existe uma fábula muito conhecida que enfoca em seu conteúdo questões relacionadas à descoberta de seu potencial. Alguns de vocês devem conhecer a história: “milho de pipoca que não passa pelo fogo continua a ser milho para sempre”. Assim acontece com a gente. As grandes transformações acontecem quando passamos pelo fogo. Quem não passa pelo fogo, fica do mesmo jeito a vida inteira. São pessoas de uma mesmice e uma dureza assombrosa. Só que elas não percebem e acham que seu jeito de ser é o melhor jeito de ser.

Mas, de repente, vem o fogo. O fogo é quando a vida nos lança numa situação que nunca imaginamos e que nos causa dor. Também pode ser fogo de fora: perder um amor, perder um filho, o pai, a mãe, perder o emprego ou ficar pobre. Pode ser fogo de dentro: pânico, medo, ansiedade, depressão ou sofrimento, cujas causas ignoramos. Há sempre o recurso do remédio: apagar o fogo, mas sem fogo o sofrimento diminui, e com isso, a possibilidade da grande transformação também.

Imagino que o pobre grão de milho, fechado dentro da panela, lá dentro cada vez mais quente, pensa que sua hora chegou: vai morrer. Dentro de sua casca dura, fechado em si mesmo, ele não pode imaginar um destino diferente para si. Não pode imaginar a transformação que está sendo preparada para ele. O grão não imagina aquilo de que ele é capaz. Aí, sem aviso prévio, pelo poder do fogo a grande transformação acontece: ele se torna diferente, se torna uma pipoca, crocante e deliciosa, algo que o milho de pipoca jamais teria sonhado.

Mas há aqueles que não se tornam pipocas, eles se recusam a se tornar pipoca, eles continuam duros e viram piruás. São como aquelas pessoas que, por mais que o fogo esquente, se recusam a mudar. Elas acham que não pode existir coisa mais maravilhosa do que o jeito delas serem. A presunção e o medo são a dura casca do milho que não estoura. No entanto, o destino delas é triste, já que ficarão duras a vida inteira. Não vão se transformar na flor branca, macia e nutritiva, e não darão alegria para ninguém.

pipoca1Da mesma forma somos nós. Muitas vezes não temos a coragem de enfrentar os riscos, os obstáculos e o fogo, com medo de nos queimar, deixando nos consumir pelo medo dos fracassos. Observe ao seu redor, deve existir algum piruá que teve medo de enfrentar o desconhecido. É muito importante que enfrentemos todas as nossas dificuldades e alguns obstáculos que parecem impossíveis de serem quebrados, pois só dessa forma podemos saber realmente se somos bons ou não.

O que seria de nossos acertos se não fossem os nossos erros. Quem não consegue enfrentar os seus próprios conflitos não é digno de crescer, portanto, o melhor caminho para começar uma grande caminhada é vencendo você mesmo. Tenha certeza, se vencer a si mesmo, os outros adversários e concorrentes serão apenas mais um para ser vencido. Deus é o fogo que amacia o coração, e extrair o melhor de nós é passar pelo fogo com coragem.