Facebook
arte-clima-guanhaes

Prefeitura realiza obras emergenciais na Fazenda do Candonga

candonga2Após vistoria realizada pela Defesa Civil do município, a Prefeitura de Guanhães, por meio das Secretarias Municipais de Cultura e Turismo e de Infraestrutura, realizou nas duas últimas semanas de setembro, algumas obras emergenciais na sede da Fazenda Candonga, um importante patrimônio histórico e cultural de Guanhães.

De acordo com o secretário Adriano de Oliveira, o conjunto arquitetônico está visivelmente degradado. Inicialmente, foi realizado um trabalho de recuperação de parte do engradamento dos telhados, visando assegurar a volumetria do patrimônio, principalmente devido ao período chuvoso que se aproxima.

“Esta não é uma obra de restauração, é apenas uma obra emergencial, que pretende garantir uma segurança mínima ao patrimônio durante o período chuvoso. Entendemos que uma obra de restauração requer um projeto bem mais elaborado e um investimento muito maior. Já estamos empenhados em fazer o projeto de restauração para que possamos pleitear outros recursos”, comentou Adriano Oliveira.

candonga adrianoEle acrescenta, ainda, que foram feitas algumas prospecções e descobertas antigas pinturas internas na sede da fazenda. “As mesmas foram devidamente registradas para servirem de referência na execução de um futuro projeto de restauração”, afirmou o Secretário, que é restaurador formado pela FAOP - Fundação de Artes de Ouro Preto.

Saiba Mais

O Sítio arquitetônico do Candonga possui relevante valor arquitetônico, natural, paisagístico e histórico. O conjunto abrange os restos de mata, as diversas galerias da Mina do Candonga e a sede da fazenda. Além disso, destaca-se nas adjacências da sede da fazenda, a presença de lápides da primeira metade do século XIX, em local que corresponde a um antigo cemitério. O seu conjunto arquitetônico e natural consiste em um bem cultural peculiar, detentor de extrema ligação com a história da região, testemunho material do período relevante das explorações auríferas no estado.

A fazenda está localizada a aproximadamente 7 km da cidade. Atualmente, vivem na fazenda quatro famílias de índios Pataxós, originariamente vindos do sul da Bahia. No local, eles vivem da agricultura, pecuária e produzem um rico artesanato. Para a visitação, os interessados devem entrar em contato com a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo e com o IEF-Instituto Estadual de Florestas, pois o patrimônio encontra-se dentro de um Parque Estadual. Mais informações: 3421-2482.