Facebook
arte-clima-guanhaes

Altar da Capela Nossa Senhora do Carmo está sendo restaurado

adriano siteUma parceria entre Prefeitura de Guanhães, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, com a MIG - Mineração Guanhães está possibilitando a restauração do Altar da Capela de Nossa Senhora do Carmo. O prazo para entrega da obra é para o segundo semestre de 2015 e o custo total do restauro é de R$ 145 mil.

As técnicas utilizadas envolvem a recomposição de peças danificadas e, ainda, a remoção de camadas de pinturas. De acordo com a restauradora responsável, Dulce Senra, no momento, uma equipe de quatro pessoas, sendo três assistentes de restauração e um entalhador, está trabalhando na imunização, reintegração e nivelamento da camada pictórica e na confecção das peças que faltam para compor o altar.

“Os próximos passos serão a consolidação das peças e da pintura e a reinstalação do Altar no interior da Capela”, informou Dulce, que é formada em Restauração pela UFMG e possui 23 anos de experiência em restauro.

Estudos realizados pelos restauradores concluíram que o Altar data de segunda metade do século XIX, possui características do Barroco e Rococó, porém o estilo que mais o define é o Neoclássico. O conjunto (Capela, entorno e suas peças) é tombado pelo Patrimônio Histórico Municipal, desde 1996. As peças são de propriedade da Associação de Caridade Nossa Senhora do Carmo.

Para o secretário Municipal de Cultura e Turismo, Adriano Oliveira, a parceria com a mineradora foi fundamental para que fosse recuperada uma valiosa peça do acervo histórico de Guanhães. “O Altar da Capela conta muito da história da cidade e trazê-lo de volta é a realização de um sonho de muitos guanhanenses, especialmente, daqueles que cuidaram de suas peças remanescentes”, destacou.

O Secretário cita pessoas como a senhora Carmem Nunes e companheiros do Centro Cultural, com os quais foi iniciado o resgate das peças em Guanhães e Lagoa Santa. “São eles: Wander Costa Santana e nosso saudoso Adilson Cândido Mourão, então presidente do Centro Cultural”, informou Adriano Oliveira.

FotorCreated