Facebook
arte-clima-guanhaes

Fazenda Candonga poderá se tornar patrimônio estadual

adriano secadjO secretário municipal da Cultura e Turismo, Adriano Oliveira, reuniu-se na última quarta, dia 11, com o secretário de Estado Adjunto da Cultura, Bernardo Novais, para tratar sobre assuntos relacionados à Fazenda do Candonga, um importante patrimônio histórico de Guanhães. Segundo Adriano, o tombamento em nível estadual do Bem foi o ponto central da reunião, uma vez que a Fazenda do Candonga possui relevância histórica não só para o município, pois pertenceu ao segundo Ciclo do Ouro de Minas Gerais. 

O reconhecimento desta relevância pelo Estado se dará por meio de Tombamento, caso seja promovido pelo IEFHA - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais. “Atualmente, a Fazenda Candonga é tombada pelo município e precisamos do reconhecimento do Estado, o que poderá promover a vinda de recursos para restauração”, afirmou Adriano. Segundo Bernardo Novais, uma nova reunião será agendada para início das tratativas junto ao IEPHA.

O Sítio Histórico

O Sítio arquitetônico do Candonga possui relevante valor arquitetônico, natural, paisagístico e histórico. O conjunto abrange os restos de mata, as diversas galerias da Mina do Candonga e a sede da fazenda. Além disso, destaca-se nas adjacências da sede da fazenda, a presença de lápides da primeira metade do século XIX, em local que corresponde a um antigo cemitério.

O seu conjunto arquitetônico e natural consiste em um bem cultural peculiar, detentor de extrema ligação com a história da região, testemunho material do período relevante das explorações auríferas no estado.

A fazenda está localizada a aproximadamente 7 km da cidade. Atualmente, vivem na fazenda quatro famílias de índios Pataxós, originariamente vindos do sul da Bahia. No local, eles vivem da agricultura, pecuária e produzem um rico artesanato.

Para a visitação, os interessados devem entrar em contato com a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo e com o IEF-Instituto Estadual de Florestas, pois o patrimônio encontra-se dentro de um Parque Estadual. Mais informações: 3421-2482.