Facebook
arte-clima-guanhaes

Alegria e emoção marcaram a passagem da Tocha Olímpica Rio 2016 por Guanhães

O dia 11 de maio de 2016 foi, com certeza, um marco na história e na memória de milhares de cidadãos guanhanenses. Guanhães foi uma das 329 cidades do Brasil prestigiada pelo Comitê Olímpico Brasileiro para participar da rota do revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016.

A alegria e a emoção tomaram conta de toda a população, que lotou as principais ruas e parte da avenida no centro da cidade. Em todo o trajeto percorrido pelos condutores da Tocha Olímpica, idosos, adultos, jovens e crianças despertaram o espírito olímpico que existe em cada um de nós.

A cerimônia oficial de acendimento da Tocha aconteceu na praça JK com a participação de representantes dos poderes executivo e legislativo, da Polícia Militar e Civil, representantes do Comitê Olímpico Brasileiro e de uma grande multidão que aguardava o grande momento.

Emannuelly Cristina Gomes Rodrigues, Samila Gleide de Andrade Pires e Débora do Nascimento Dias, alunas do 9º ano do ensino fundamental da Escola Estadual Alberto Caldeira do distrito de Farias, juntamente com o condutor Alexandre Nunes (Xuxa), acenderam a tão esperada Tocha Olímpica. Segundo Janete Alves de Lima, diretora da Escola, a escolha das meninas foi feita através do Ministério da Educação (MEC), devido aos melhores resultados educacionais do educandário.

Nove condutores participaram do revezamento do grande símbolo das Olimpíadas num percurso de aproximadamente 2 quilômetros, três dos quais vieram de São Paulo, Rio de Janeiro e Governador Valadares para participarem deste grande momento.

Confira os condutores participantes do revezamento da Tocha da Olímpica em GuanhãesCondutores

Condutores de Guanhães: Alexandre Nunes Passos (Xuxa) Gilmar Padilha Sette - Clreiston Ramos da Silva – Wilson Souza Cruz e Gustavo Soares de Miranda

Condutores de outras cidades; José Antônio Pinto da Silva ( São Sebastião do Rio Preto – SP) – Alexandre Morais Raymundo (Rio de Janeiro) e Meire Lopes Daldegan de Governador Valadares

Em seu pronunciamento, Geralda Marta Souza Madureira Lima secretária municipal de Cultura e Turismo , enfatizou a importância do evento, e o orgulho e emoção de cada guanhanense pela a passagem da Tocha Olímpica na cidade.

Geralda agradeceu ainda o apoio dos patrocinadores locais, Bradesco e Distribuidora Guarani - Coca Cola, a todos os apoiadores entre eles a Cenibra e o SAAE, os funcionários da Prefeitura e a comissão de força tarefa composta pela Superintendência Regional de Ensino, 25ª Cia de Policia Militar, Polícia Civil e Rodoviária, criada para incrementar e contribuir para a realização do evento.

A secretária aproveita ainda para esclarecer, que o grande aparato visto na cidade com a presença do Comboio Olímpico é organizado pelo Comitê Olímpico Brasileiro e pelos seus patrocinadores oficiais; Bradesco, Coca Cola e Nissan. O município apenas arcou com os gastos estruturais para o recebimento da Tocha Olímpica, estimados em R$ 6 mil.

O evento contou ainda com apresentações artísticas e culturais locais, com os músicos Tuca Maia, Merson e Mauro Lúcio; com a execução dos Hinos Nacional e do Hino Municipal pelo maestro Omir Padilha, da Banda Santa Cecília de Guanhães, apresentação da Escola de Samba Vai-Quem Qué. Outro marco importante foi a apresentação do grupo indígena Minueira Pataxó da Serra do Candonga, exposição artesanal e gastronômica do projeto "Mãos que criam" e exposição de trabalhos artísticos de alunos da rede municipal e estadual de ensino e apresentação da Fanfarra Municipal e Fanfarra da Escola Estadual Odilon Behrens.

O prefeito Geraldo José Pereira (Ladinho) ressaltou que “o Brasil é um País culturalmente esportivo, alegre por natureza, pois o esporte é uma paixão nacional em suas várias modalidades”.

A Chama Olímpica é um importante símbolo na história dos Jogos Olímpicos e se destaca pela sua importância esportiva e cultural milenar,contribuindo para a paz, numa cerimônia que objetiva um sentido universal de união do corpo, da mente e dos povos.

Sua origem é da Grécia Antiga, onde o fogo era mantido por toda a celebração dos Jogos Olímpicos da Antiguidade em 776 A.C, onde a cada quatro anos, honravam a Zeus e a outras divindades. As competições marcaram um período de paz em meio às constantes guerras.

Na atualidade, em cada edição olímpica, a tocha é acesa meses antes do início, no local dos Jogos Olímpicos da antiguidade nas ruínas de Olímpia e segue para o país-sede e circula pelas cidades em forma de revezamento até um dia antes da cerimônia de abertura dos jogos que este ano acontece no Rio de Janeiro.

Durante as mudanças no trânsito da cidade para a passagem da tocha

não houve nenhuma ocorrência relevante. Parabéns guanhanenses e visitantes por sua compreensão e contribuição.

Clique aqui e veja mais fotos.