Facebook
arte-clima-guanhaes

Fórum de Promoção da Paz Escolar é realizado em Guanhães

a forpaz1A primeira-dama Darli Barroso Pereira representou o prefeito Ladinho na manhã desta quarta-feira, dia 09, durante a cerimônia de abertura do 13º FORPAZ - Fórum Regional de Promoção da Paz Escolar e Articulação em Rede. O evento, realizado no Clube Real Madrid, é uma iniciativa da Secretaria de Estado da Educação, em parceria com a Defensoria Pública, Ministério Público e Assembleia Legislativa.

A solenidade contou a presença da secretária adjunta de Estado de Educação, Maria Sueli Pires, que falou sobre a importância da articulação e do fortalecimento da rede de parceiros em benefício da paz nas escolas. “A sociedade nos cobra, legitimamente, a formação de cidadãos responsáveis”, argumentou Maria Sueli, observando que, infelizmente a violência está crescendo assustadoramente e a escola sozinha não consegue cumprir essa missão social. “Por isso, espero que esses laços se fortaleçam em todo o estado de Minas Gerais”.

Também participaram do evento, o defensor público, Wellerson Eduardo da Silva Correa, a diretora da Superintendência Regional de Ensino, Márcia Godinho, a secretária municipal de Educação, Graça Guimarães, o presidente da Câmara de Vereadores, Dermeval de Pinho Tavares Neto, representantes das Polícias Civil e Militar, representantes da sociedade nos seus diferentes segmentos, como educadores, diretores, alunos, pais, representantes do colegiado escolar e outros membros de instituições públicas e privadas.

a forpaz2

a forpaz3O evento contou com apresentações culturais, entre elas, do grupo de juniores e adolescentes da Igreja Quadrangular de Guanhães, que utilizaram latas de tinta e bombonas de plástico como instrumentos musicais. Durante o dia, os participantes acompanharam palestras sobre o enfrentamento às drogas, promoção da paz escolar, direitos da criança e do adolescente, relatos de experiências, entre outros temas.

FORPAZ

O FORPAZ tem como principal objetivo fomentar a articulação em rede para a prevenção e resolução de problemas relacionados à violência que afetam o ambiente escolar.

A iniciativa nasceu de um trabalho idealizado pela Defensoria Pública de Minas Gerais no ano de 2007 e implementado em escolas da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Em 2011, o Fórum ampliou-se e ganhou força com a adesão da Secretaria de Estado de Educação e com as ações propostas no Fórum Técnico de Segurança nas Escolas, da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, promovido pelas Comissões de Educação e Segurança Pública.