Facebook
arte-clima-guanhaes

Esclarecimento sobre a UPA 24 horas

Em 2009, a Prefeitura de Guanhães iniciou o processo junto ao Governo Federal para contemplar uma UPA-Unidade de Pronto Atendimento 24 horas, com prazos e metas a serem cumpridos pela gestão da época. Infelizmente, o Governo liberou apenas R$ 230 mil de um total de R$ 2,3 milhões, valor que não foi suficiente para a construção e aquisição de equipamentos. O projeto ficou parado desde 2010. Em 2013, a atual administração solicitou a atualização da planilha de custo e os custos para a construção da UPA totalizaram R$ 3,8 milhões, valor considerado inviável para os cofres do município.

Em visita ao município de Guanhães em maio do ano passado, o ex-secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge, explicou que o Estado já havia investido recursos do Pro-Hosp para reforma do Pronto Socorro do HIC e que a construção da UPA iria inviabilizar o Pronto Socorro, gerando gastos desnecessários ao Governo Federal, Estado e Município. Após essa reunião, a proposta foi passada ao Conselho Municipal de Saúde, que analisou e aprovou, com registro em Ata, a devolução do recurso de R$ 230 mil, para posterior investimento na ampliação do Pronto Socorro. A recomendação da inviabilidade da UPA também partiu do Ministério da Saúde e da comissão de Mediação Sanitária Estadual (equipe que fará um diagnóstico na área da saúde na região).

upa2011Dessa forma, a administração municipal informa que está pleiteando para que o Pronto Socorro do Hospital Regional seja transformado em uma UPA 24H. O projeto será discutido na 2ª etapa da Mediação Sanitária, no dia 26 de fevereiro, em Guanhães. Para que o Ministério da Saúde e o Governo do Estado consigam investir recursos no Hospital, será necessário que a Associação de Caridade Nossa Senhora do Carmo passe, em comodato para o município, a gestão do Pronto Socorro.